Salvador (BA)

Olá pessoal,

Não iremos falar de Itacaré ainda, pois antes de chegarmos lá em fevereiro de 2010, ficamos durante um dia na capital baiana, Salvador, aproveitando a proximidade com o nosso destino final (241 km).

O vôo (saímos de Guarulhos) levou cerca de 3 horas. Chegando na Bahia, já havíamos nos informado que existia um ônibus especial (estilo do extinto Pega-Fácil de Joinville), com ar refrigerado, que por um preço muito bom (R$3,00/pessoa) nos levaria até próximo ao Pelourinho. Detalhe: são 30 km de distância. No caminho passamos por um dos mais famosos pontos turísticos de Salvador: o Farol da Barra.

Chegando ao destino final do ônibus, pagamos R$10 para um taxista nos levar até à nossa pousada, chamada Hilmar. Como ficaríamos apenas um dia hospedados, optamos por um local simples e barato (na época pagamos R$70 a diária para o casal, hoje em dia sai por R$90 em alta estação). Nas fotos abaixo, a fachada da pousada e uma do nosso quarto, que era uma suíte com ventilador de teto (nota-se o pouco espaço para as malas):

O café da manhã estava incluso (muito bom por sinal), e a vista do terraço era bastante bonita, tanto de dia quanto de noite:

Em Salvador, passeamos pelo Pelourinho, Mercado Público e pelo famoso Elevador Lacerda. A impressão que ficamos da capital baiana é de uma cidade que cresceu demais e não evoluiu ao mesmo tempo. Pelas ruas do Pelourinho mesmo havia um incômodo cheiro de “xixi” contínuo. Perto do Mercado Público, diversas crianças pedindo dinheiro incomodavam os turistas que por ali passavam.

A pousada ficava pertinho dos principais pontos turísticos citados acima, e fizemos todo o trajeto a pé. Havíamos lido em diversos locais na Internet que deve-se tomar cuidado com seus pertences em Salvador, e não arriscamos deixar objetos de valor expostos. O primeiro ponto que visitamos foi o Mercado Modelo, onde é possível comprar diversas lembranças a preços muito bons:

Na parte superior do Mercado, é possível experimentar os pratos típicos do estado, mas como já havíamos comido uma pizza nas ruas do Pelourinho, paramos apenas para tomar uma cerveja e apreciar a vista do mar lá do alto:

O Elevador Lacerda fica praticamente do lado do Mercado Modelo, e no caminho, encontramos uma roupa de baiana e não tivemos dúvida: hora de tirar uma foto! Não deu nem tempo de ligar a câmera e já apareceu uma baiana dizendo que para tirar foto ali tem que pagar. Não nos lembramos do valor (acho que eram R$5,00), e por este valor a moça arrumou a Aline para uma foto mais “profissional” (com direito a chapéu de Carmen Miranda):

Experimentamos o acarajé, prato típico baiano, por ali mesmo. Foi desaprovado por ambos (kkkk). Andamos então até o Elevador Lacerda e subimos por ele para a Cidade Alta (módicos R$0,15 por pessoa). Um ótimo local para tirar fotos típicas de cartão postal:

Demos mais uma andada pelo Pelourinho e voltamos à pousada para descansar para a maratona do dia seguinte que nos levou até a nossa pousada em Itacaré (no próximo post mais detalhes).

One thought on “Salvador (BA)

  1. Pingback: Salvador (BA) | ALFA Dicas de Viagens

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>