Viagem Europa – Post VI – De Budapeste (Hungria) a Praga (República Tcheca)

Boa tarde pessoal,

Depois de uma breve pausa no relato da viagem dos tios do Fábio para a Europa para falar de uma viagem nossa à São Paulo, voltamos hoje a comentar sobre a Europa. Hoje falaremos especificamente da ida (04 de junho) e estadia em Praga, na República Tcheca. A viagem de Budapeste, na Hungria, até à capital tcheca, foi o maior trecho percorrido em terras européias num único dia: 525 km.

A viagem inclui uma rápida passagem pela Eslováquia, país que juntamente com a República Tcheca fazia parte da antiga Tchecolosváquia. Fiquem com imagens do trajeto:

006

013

014

018

027

038

049

A viagem levou cerca de 6 horas, e a chegada em Praga foi em torno das 16h30 com o tempo um pouco nublado. Uma rápida passagem pelo centro da cidade marcou os primeiros passos em solo tcheco:

052

054

055

056

057

060

061

068

072

073

074

082

Lá pelas 19h, eles saíram para jantar no Restaurante U Kostela, onde não pretendem voltar tão cedo. Fiquem com o depoimento feito no TripAdvisor.

090

091

092

O dia seguinte, 05 de junho, foi basicamente um passeio nos principais pontos turísticos de Praga. Após tomarem o café da manhã próximo das 07h30, aproveitaram a proximidade do Hotel William do parque Petrin Hill e subiram a pé ao topo dele. Abaixo fotos do café do hotel e fotos gerais do parque, incluindo a réplica que existe por lá da Torre Eiffel (última foto):

002

003

009

017

018

019

020

023

024

027

Pertinho do Parque também fica localizada a Igreja de Nossa Senhora do Loreto, que é uma cópia de uma igreja localizada na cidade de Loreto, na Itália:

032

033

Andando mais um pouco, chega-se ao Distrito do Castelo (ou Hradčany), considerado por suas dimensões o maior castelo do mundo:

035

036

041

047

049

Em seu entorno está localizada a famosa e suntuosa Catedral de São Vico:

050

051

054

056

059

065

076

078

Todo dia pontualmente ao meio-dia no Castelo de Praga, acontece a troca de Guarda de Honra do Castelo, evento presenciado pelos tios do Fábio:

107

108

Após a troca, o destino era a Rua de Ouro, que nada mais é do que a uma pitoresca via de casinhas renascentistas coloridas em cores vivas. Sua origem remonta ao reinado de Rodolfo II, um governante cuja obsessão pelos segredos da vida era notória em toda a Europa, motivo pelo qual atraiu à Praga alguns dos melhores cérebros de sua época, entre cientistas e alquimistas. Segundo as lendas, estas casinhas haveriam sido edificadas para abrigar os laboratórios dos alquimistas, que pesquisavam dia e noite a fórmula para a criação da pedra filosofal, para transformar qualquer metal em ouro (fonte).

119

125

126

128

130

131

138

147

148

Numa das casas (número 22, azul, foto acima), foi a residência de um dos mais ilustres moradores de Praga: o escritor Franz Kafka. Um pouco mais a frente algumas fotos panorâmicas de Praga:

149

151

154

Andando mais um pouco, chega-se à Igreja de Nossa Senhora Vitoriosa, onde está localizado a famosa estátua do Menino Jesus de Praga. Lá dentro também há uma imagem de Nossa Senhora Aparecida.

174

175

177

179

Um pouco mais a frente está localizada a Ponte Carlos, com extensão de quase 520 metros, com mais de 650 anos de idade e considerada por muitos a “ponte mais bonita do mundo”. Na ponte encontram-se esculpidas diversas esculturas, onde em uma delas é costume passar a mão para em busca de sorte. Atravessando ela chegamos à “Cidade Velha” de Praga.

181

188

272

274

Na cidade velha de Praga está localizado o famoso Relógio Astronômico e a Catedral Gótica Tyn.

200

201

204

220

Andando mais um pouco, chegamos ao bairro de judeus Josefov, onde estão localizadas lojas de algumas das grifes mais famosas do mundo. Na época de Hitler, o bairro foi todo cercado, inclusive com prefeitura própria, e Adolf tinha a intenção de manter apenas um casal de judeus vivo lá dentro e fazer uma espécie de “museu humano” para mostrar como eles viviam.

223

226

243

245

247

249

253

254

255

260

262

A janta foi no Restaurante Amos. Acompanhados de uma Pilsener 500ml (€1,60), os pratos principais da noite incluíram um Grat Misa Amos (€6,50) e um Svickova Na. Smet (€5). De sobremesa uma panqueca (ou Palacinka Ovoce, €2).

233

239

236

235

240

Finalizamos assim a cidade de Praga, na República Tcheca, quarto e penúltimo país visitado na viagem. No final de semana, o post falará da volta à Alemanha, na cidade de Munique!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>