Viagem Europa – Post IX – De Padova (Itália) até Poggibonsi (Itália)

Boa tarde pessoal,

Depois de um breve período de ociosidade, voltamos a falar da viagem dos tios do Fábio para a Europa. Hoje continuaremos na Itália, que aliás é o destino final da viagem. O post de hoje abrange diversas cidades, entre elas Padova, Bologna, Poggibonsi, Siena, Veneza, etc …

A saída de Padova no dia 10 de junho foi em torno das 10h. O destino final do dia era Bologna, distante 116 km. Porém, antes, uma parada obrigatória na apaixonante Veneza, que ficava há apenas 40 km de Padova (na direção contrária de Bologna).

007

014

Como não é possível chegar de carro na parte “continental” de Veneza, ele pode ficar estacionando num dos diversos estacionamentos de vários andares disponíveis antes da travessia, no continente.

A cidade de Veneza tem cerca de 270 mil habitantes e também é considerada patrimônio cultural pela UNESCO. A área “continental”, formada por diversas ilhas, possui cerca de 60 mil habitantes e é por causa dela que a cidade é mundialmente conhecida. Fiquem com algumas fotos desta apaixonante cidade:

022

023

031

035

040

045

051

059

067

075

O famoso passeio de gôndola está super inflacionado. Se você quiser ir em casal irá pagar US$100 por 40 minutos ou US$150 por uma hora. Após as 19h este preço sobe ainda mais (fonte). Podemos dizer que é um passeio “descartável” e mais para quem tem “dinheiro sobrando”, visto que é possível passar por boa parte das construções pelas vielas ali existentes.

O patrono da cidade é São Marcos, e é uma homenagem a ele a construção mais imponente de Veneza: a Basílica de São Marcos, que tem como adjacente a Praça de São Marcos:

082

085

088

092

Um outro ponto turístico importante de Veneza é a Ponte do Suspiro. A ponte é chamada assim pois, reza a lenda, a prisão ficava de um lado e o local onde os presos eram julgados ficava do outro lado, e era nessa ponte que o prisioneiro iria ver o sol pela última vez.

095

099

100

O almoço do dia foi em Veneza, próximo 14h30. Vamos ficar devendo o nome dos pratos e seus respectivos custos, pois também não foram anotados aqui. O restaurante foi o La Riveta, e a conta no final deu €33.

129

130

131

132

Para finalizar Veneza, fiquem com mais algumas fotos. Detalhe para o sugestivo nome do restaurante da segunda foto abaixo (é claro que eles não passaram por lá, kkkk):

133

139

142

147

157

104

125

A chegada ao Hotel Cosmopolitan, em Bologna, foi próximo das 18h30. Embora com a diária mais barata da viagem (€39), o hotel possuía o quarto mais espaçoso de todos e com ótimas acomodações:

178

179

181

Como tinham almoçado tarde em Veneza, a saída para a janta em Bologna foi tarde: próximo das 21h. O local escolhido foi o Restaurante Piccolo Cowboy. O cardápio inclui um calzone Farcito (€7) e um Risotto Radic (€8), acompanhados de um vinho da casa (1 litro, €8). A sobremesa foi um Tiramisu (€3,50).

183

 185

186

O dia seguinte, 11 de junho, reservava visitas às cidades de Lucca, Pisa e a chegada em Poggibonsi. Antes da saída, uma foto do reforçado café da manhã no hotel Cosmopolitan e mais uma foto da entrada e da fachada do mesmo:

004

005

006

007

A primeira parada do dia foi na cidade de Lucca, que fica na região noroeste da Toscana e possui apenas 80 mil habitantes. É destacada pela muralha que cerca toda a cidade:

024

026

029

034

038

045

Lá também existe uma espécie de “praça redonda”, rodeada de construções, denominada Anfiteatro Romano. Nos tempos de antiguidade, por ali duelavam gladiadores com as feras.

052

053

Perto da Piazza del Collegio, encontra-se a Basilica di San Frediano:

059

Mais igrejas:

062

065

073

078

Há menos de 20 km de Lucca, está localizada a cidade de Pisa, cidade de 87 mil habitantes e residência de um dos pontos turísticos mais famosos de todo o mundo: a incrível Torre de Pisa. Sua construção, que se iniciou no século XI, levou quase 200 anos. Embora destinada a ficar na vertical, a torre começou a inclinar-se para sudeste logo após o início da construção, em 1173, devido a uma fundação mal construída e a um solo de fundação mal compactado, que permitiu à fundação ficar com assentamentos diferenciais. A torre atualmente se inclina para o sudoeste (fonte).

Na frente da Torre, encontra-se a Catedral de Pisa, também muito bonita:

091

093

102

103

106

109

117

Já passava das 16h quando partiram de Pisa rumo a Poggibonsi (cerca de 140 km de distância). No caminho algumas fotos das paisagens que mais parecem cenários de filme:

130

132

135

138

Detalhe também para algo comum na Itália: uma quantidade enorme de informações em placas:

147

A pacata cidade de Poggibonsi possui menos de 30 mil habitantes, e foi a cidade escolhida para a hospedagem deste dia e dos dois seguintes por se situar num ponto estratégico das cidades que seriam visitas nos dias seguintes: Siena, San Gimigniano, Colle di Val d’Elsa, Florença e San Donatto in Bogio.

151

152

155

Mais uma vez vamos ficar devendo o nome do restaurante do jantar. Mas a conta ficou em €32,50.

157

158

162

163

Por hoje é só pessoal. Ainda temos mais nove dias da viagem para relatar. Esperamos terminar até o fim deste mês. Um bom final de semana a todos!

One thought on “Viagem Europa – Post IX – De Padova (Itália) até Poggibonsi (Itália)

  1. Pingback: Viagem Europa – Post IX – De Padova (Itália) até Poggibonsi (Itália) | ALFA Dicas de Viagens

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>