Viagem Cancún (México) – Dias 1 e 2 – Chegando em Cancún

Boa noite pessoal,

Iniciamos hoje oficialmente o relato do casal Victor e Giuliana, conforme roteiro publicado na semana passada. O post de hoje abrange os dois primeiros dias, que basicamente foram as viagens de avião e a chegada ao hotel Riu Cancún.

No dia 15/04, após saírem de Curitiba até São Paulo, embarcaram rumo ao México perto da meia noite. A companhia escolhida foi a AeroMéxico, e o vôo até Cidade do México, capital do país, durou cerca de 11 horas. Como o fuso horário é 4 horas a menos, a chegada em terras mexicanas foi perto das 07h do dia 16, horário local.

SAMSUNG

Durante o trajeto não teve quase nenhuma turbulência e a companhia oferece excelentes opções de entretenimento para passar o tempo. A seleção de filmes contemplava alguns filmes recém lançados, tais como ”As Aventuras de Pi”, “007 - Skyfall”, “Lincoln”, entre outros. A opção do Victor foi “As aventuras de PI” em espanhol, já para ir treinando o idioma.

A janta e o café oferecidos no avião são naquele padrão conhecido de viagens internacionais, ou seja, nada demais.

DSC04588

DSC04589

DSC04594

DSC04596

A passagem pela imigração no Aeroporto da Cidade do México (que por sinal era muito bonito e bem organizado) foi bem tranquila, apesar de demorar um pouco. O tempo gasto na imigração e o novo despacho das malas para o próximo vôo chegou perto de 60 minutos. Como o vôo para Cancún era apenas em quatro horas, a opção foi ficar no Lounge do Banco HSBC, por ser cliente de lá. À disposição, bebidas e alguns lanches, além de Internet, televisão, revistas, etc. Detalhe: tudo de graça (para clientes do banco, é claro).

A chegada no aeroporto de Cancún (aeroporto “bem ajeitado” nas palavras do Victor) foi próximo das 14h, e já ao desembarcar do avião existe uma enorme propaganda com um Homem Aranha subindo pelas paredes do mais famoso local de Cancún: o Coco Bongo.

DSC04603

DSC04604

Por ser uma cidade bastante turística, já no aeroporto existem diversos taxistas, um querendo ganhar mais do que o outro, além de uma quantidade infinita de guias turísticas querendo se aproveitar de turistas desavisados. Fica a dica: não opte por passeios, guias, etc, ali do aeroporto, pois certamente cobrarão preços mais caros do que os preços “justos”.

A dica é usar a mesma tática utilizada nas praias aqui da região sul com os vendedores de rede: oferecer bem menos do que eles pedem. Se por aqui uma rede inicialmente custa R$100, geralmente no final acabamos comprando duas por R$30. Após uma boa negociação, fecharam em 450 pesos mexicanos (cerca de R$80) com um taxista para percorrer os 25km que distanciam o aeroporto do Hotel Riu Cancún (como estavam acompanhados de outro casal na viagem, acabou saindo por R$20 para cada pessoa). O trajeto foi feto pelo centro, e não pela praia, e levou cerca de 30 minutos. O taxista não era de falar muito e praticamente ficou quieto durante todo o trajeto.

A chegada ao Hotel Riu Cancún foi em torno das 15h. A solicitação foi por um quarto num andar alto, e a alocação foi no oitavo andar. Como teriam que aguardar alguns minutos para terminarem de arrumar o quarto, resolveram ir almoçar no restaurante do hotel, até porque também já estavam famintos.

No hotel, sempre existe um lugar para fazer sua refeição. Das 07h30 às 10h30 é servido o café da manhã. Mal termina o horário do café, já começa a ser servido o almoço, que vai até as 15h. Após o almoço já há outro espaço para lanches e alguns outros pratos. Como já passava das 15h, o local do almoço foi justamente este, onde o buffet (de boa qualidade) continha uma grande quantidade de comida do estilo “junk food”, como hambúrguer, batata frita, molhos, etc. E como o hotel é do estilo All-Inclusive, toda a bebida e o sorvete também já estão inclusos na diária.

Após o “almoço vespertino”, eles foram fazer o reconhecimento do quarto, que era bem espaçoso, composto por uma cama de casal muito grande, um banheiro com uma banheira antiga, uma sacada com uma vista espetacular, além do frigobar abarrotado de cerveja (da mexicana Dos Equis, ou simplesmente XX). Além da cerveja, eles também tinham disponível tequila (José Cuervo!) e vodka no quarto, tudo liberado. O quarto ainda possuía uma TV de 32” com TV a cabo e cofre para bens pessoais. Como ainda faremos um post detalhado sobre o hotel, fiquem por enquanto apenas com algumas fotos do quarto:

20130416_165104

20130416_171414

20130416_171546

20130416_171600

20130416_193650

20130417_142310

Feito o reconhecimento do quarto, eles desceram para conhecer um pouco melhor o hotel. Batizaram as piscinas, foram à praia do hotel e tomaram banho de mar à frente do hotel. A água é bem cristalina e a temperatura da mesma é boa (não é aquela água gelada que encontramos a partir de Florianópolis, aqui no sul, por exemplo). Na praia também estão disponíveis cadeiras e guarda-sóis do Hotel.

20130417_104919

20130417_104943

20130417_162324

DSC00048

DSC04615

DSC04638

Chegando perto do anoitecer, eles subiram e se arrumaram para a noite. Fazendo valer a pena cada centavo pago no hotel, jantaram por lá mesmo. Apesar de cada noite no restaurante do hotel possuir um tema (noite mexicana, italiana, oriental, etc…), tem de tudo pra comer, pois as opções no buffet são praticamente infinitas. E para você que está receoso quanto à quantidade de pimenta na comida mexicana, não se preocupe: apenas um outro prato típico mexicano é que tem a temida pimenta mexicana, o restante não é apimentada.

DSC04665

DSC04666

DSC04667

A primeira noite em solo mexicano foi apenas um volta por perto do hotel, a pé mesmo. Bem próximo ao hotel ficam as principais baladas de Cancún, entre eles o Coco Bongo, o Hooters e o Hard Rock. Todos os dias os estabelecimentos estavam cheios e repletos de adolescentes. A escolha no primeiro dia foi pelo Hard Rock, onde havia uma banda muito boa tocando no bar (basicamente rock e pop). Após tomarem algumas cervejas Corona e ficarem até a banda parar de tocar, eles voltaram para o hotel para descansar, pois ainda estavam sentindo o desgaste de toda a viagem de ida. Já no primeiro dia não poderiam ficar também sem algumas fotos na frente do Coco Bongo:

DSC04679

DSC04690

DSC04691

DSC04673

DSC00105

Por hoje é só pessoal. Aguardem o próximo post, que falará um pouco mais do Hotel Riu Cancún, além dos passeios a Chichén Itzá e Valladolid. Até mais!

One thought on “Viagem Cancún (México) – Dias 1 e 2 – Chegando em Cancún

  1. Pingback: Viagem Cancún (México) – Dias 1 e 2 – Chegando em Cancún | ALFA Dicas de Viagens

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>