Viagem Curaçao – Onde Comer

Olá pessoal,

Depois de um recesso de quase 10 dias, voltamos a falar de nossa viagem a Curaçao. E o post de hoje falará especificamente dos lugares em que fomos almoçar e principalmente jantar por lá.

Assim como praticamente ocorre em todo o mundo, há opções baratas e opções mais caras. Fizemos um mix destas opções, conforme vocês poderão ver abaixo.

Pizza Hut

Com diversos estabelecimentos espalhados pela ilha, escolhemos a Pizza Hut para jantar num dos dias de nossa viagem. Falando especificamente da Pizza Hut em que fomos, era uma que somente servia delivery, ou seja, você não poderia comer por lá.

DSC06006

 

DSC06007

Por cerca de US$21 (cerca de R$50 na cotação atual) pedimos duas pizzas no tamanho Small (a menor era a Personal). Após o pedido, esperamos cerca de 25 minutos para levar para nosso apartamento as duas pizzas. Cada pizza era cortada em 8 fatias extremamente bem recheadas, o que acabou resultando numa bela de uma sobra para o outro dia.

Optamos pelos sabores Ham & Cheese (presunto e queijo) e pelo Meat Lovers (bacon, strogonoff, pepperoni e mais algumas carnes). Assim como em vários países do mundo, não era permitido misturar dois ou mais sabores numa mesma pizza. Ambas eram muito boas.

DSC06010

DSC06011

De Tropen

Praticamente do lado do supermercado Centrum havia um restaurante. Aqui o cardápio era todo escrito em holandês, porém os garçons ali presentes prontamente nos auxiliaram a entender os pratos, e acabamos optando por um que vinha um enorme pedaço de peixe à milanesa e com uma espécie de molho de tomate por cima, acompanhado de uma generosa porção de arroz (preço: 29 florins, ou cerca de R$38). Para acompanhar ainda pedimos uma Caesar Salad.

O prato era muito bom e saciou nosso apetite com sobras. Para acompanhar tomamos algumas Heinekens de 250ml (acho que foram cinco ou seis, e cada uma era cerca de R$8). No total a conta ficou em US$40.

DSC06635

DSC06636

DSC06641

DSC06644

DSC06645

DSC06646

DSC06647

 

KFC

Assim como a Pizza Hut, outro local mais em conta para se comer foi o mundialmente famoso KFC, especialista em frango. Havíamos visto diversos anúncios pelo país com um tal de WhatADeal, que era vendido por 30 florins (cerca de R$40). Num de nossos almoços, fomos no drive thru e havia apenas um carro na frente. Não levamos mais do que 10 minutos para fazer todo o processo.

DSC06869

DSC06870

DSC06871

 

Levamos a comida para casa e chegando lá nos espantamos com a quantidade de comida do pacote: um pote com purê de batata acompanhado de um molho, um outro pote com uma salada bem gelada (identificamos repolho e cenoura nela), uma espiga de milho inteira e um literalmente balde cheio de pedaços de frango.

    DSC06877

DSC06878

DSC06879

DSC06880

Sambal

 

Para já ir se ambientando à comida local de nossa próxima viagem (que será para Bali, na Indonésia), procuramos num guia que ganhamos por restaurantes indonesianos por lá. Acabamos encontrando o Sambal, cerca de 3km distante de nosso apartamento.

DSC07128

 

DSC07217

A Aline escolheu o Iran Bali Menu (cerca de R$40), que era um prato que tinha como principal item três espécies de bola de peixe (Indonesian Fish Balls), acompanhados de alguns vegetais, arroz e macarrão. Como o garçom falou depois, o peixe é “a little bit spicy” (apimentado). E realmente era: haja líquido para esfriar a boca.

DSC07134

 

Já o prato do Fábio foi o Bami Goreng (cerca de R$33), que nada mais é do que dois espetinhos de frango acompanhados de macarrão e vegetais. O prato também tinha pimenta, mas nada comparado com o prato da Aline. Ambos eram extremamente apetitosos.

DSC07133

Para acompanhar pedimos Heineken, a salgados R$10 a long neck de 250ml.

DSC07131

La Bahia

Restaurante escolhido para nossa comemoração de dois anos de casado, o La Bahia está numa posição extremamente privilegiada na capital Willemstad, do lado de Otrobanda e com uma vista muito bonita dos prédios coloridos de Punda:

DSC05748

O restaurante fica no segundo andar de um sobrado, e no andar de baixo há um garçom que lhe serve uma boa dose de Curaçau Blue acompanhado de suco para “abrir o apetite”. Para beber pedimos uma Amstel de 250ml (cerca de R$8) e um apetitoso suco de abacaxi (no final acabamos tomando 2, cada um era cerca de R$7).

DSC05757

DSC05758

O prato escolhido foi o da foto abaixo (pedimos ao garçom se ele era suficiente para duas pessoas, e ele confirmou), que nada mais era do que um pedaço de carne vermelha, acompanhado de um enorme pedaço de frango, duas linguiças e uma porção de batata frita (US$30). Para acompanhar também pedimos uma salada que custou US$7,80 e vinha com alface, tomate, pepino, cebola e pãozinho.

DSC05763

DSC05764

Recomendamos 100% o La Bahia, pois além da comida ser deliciosa, o preço é relativamente baixo se comparado com outros restaurantes da região de Punda e Otrobanda.

Iguana Café

Deixamos por último o nosso point de Curaçao: o Iguana Café, que tem como ponto mais forte sua ótima localização do lado de Punda, a beira mar. Estivemos por lá três vezes: em uma delas jantamos, em outra fizemos apenas um lanche e em outra fomos para aproveitar o happy hour (também oferecido em outros bares), que lá era das 18h às 20h de segunda a sexta-feira, e tinha como principal atrativo o desconto integral de 50% nos valores das bebidas alcóolicas.

No primeiro dia que estivemos por lá foi no dia em que jantamos no La Bahia: aproveitando o desconto de 50% do happy hour, pagamos US$4,30 no drink (I Love You) da Aline e US$2,15 na long neck da dominicana Presidente. Para enganar a fome, pedimos um misto quente por US$4.

DSC05712

DSC05713

DSC05711

No dia em que fomos jantar lanche, ambos solicitamos o Cheeseburguer com bacon (US$10,30 cada), que matou nossa fome com sobras. Para acompanhar, pedimos long neck da Heineken de 350ml (US$2,30 no happy hour) e a Aline tomou o drink Blue Lagoon (US$4,30 na promoção). O drink particulamente nos deixou curiosos, pois dentro dele vinha uma espécie de tubo de ensaio apenas com bebida alcóolica, que deveria ser misturado no restante do copo.

DSC07317

DSC07326

DSC07327

O dia em que realmente jantamos no Iguana a conta saiu um pouco salgada, pois além de pedirmos um prato, não pegamos o happy hour, pois era sábado. Pedimos o prato Land & Sea, que custava US$21 e vinha com exatos quatro camarões, um pedaço de peixe, outro de carne vermelha e outro de frango. Para acompanhar, uma ótima salada misturada com pedaços de abacaxi (US$5,65). Para beber, Heineken ao preço normal de US$4,30. Para fechar ainda pedimos uma sobremesa.

DSC06759

DSC06760

DSC06761

DSC06762

DSC06775

 

Para finalizar, entendam nas fotos abaixo o motivo de nossos retornos ao Iguana:

DSC05699

DSC05715

DSC05719

DSC05727

DSC05729

DSC05730

DSC05735

DSC05768

DSC06755

DSC06756

DSC06757

DSC06758

DSC06763

DSC06772

DSC06773

DSC06778

DSC07312

DSC07313

DSC07314

DSC07318

DSC07319

DSC07320

DSC07322

DSC07323

Com relação a preços, comer fora em Curaçao certamente não é nem um pouco barato, principalmente se você optar por restaurantes que sirvam pratos a la carte. As opções mais em conta são as redes de fast food mundialmente conhecidas: Pizza Hut, KFC, Subway, McDonald’s, Burguer King.

Um abraço e até a próxima!

3 thoughts on “Viagem Curaçao – Onde Comer

  1. Great internet site. Plenty of valuable information here. Now i am sending the idea with a pals ans additionally giving around scrumptious. And definitely, appreciate it as part of your work!

  2. Pingback: Viagem Curaçao – Resumão e dicas gerais | ALFA Dicas de Viagens

  3. Pingback: Viagem Curaçao – Punda e Otrobanda (Willemstad) | ALFA Dicas de Viagens

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>