Gramado e Canela (RS)

Olá pessoal,

Conforme comentamos no post do Parque Nacional Aparados da Serra, estivemos em Gramado (e consequentemente em Canela, já que é ao lado) no final de semana dos dias 23, 24 e 25 de maio. Eu e a Aline já havíamos estado por lá antes de irmos para o Uruguai, em 2012, porém desta vez estávamos acompanhados da mãe e do irmão mais novo da Aline. No trajeto entre Joinville e Gramado algumas fotos das estradas pelas quais passamos:

DSC09370 DSC09376 DSC09378 DSC09381 DSC09385 DSC09392 DSC09394 DSC09401 DSC09407

Conhecida por possuir cidades que se assemelham bastante à cidades européias, a Serra Gaúcha de fato tem cidades muito bonitas, o que é realçado sobretudo pela limpeza das ruas e beleza das residências, além do requinte dos hotéis e restaurantes. Porém, pelo outro lado, paga-se um preço um pouco mais salgado para usufruir destas cidades, sobretudo nos restaurantes e passeios disponíveis por lá: uma ida ao Zoológico de Gramado, por exemplo, sai por R$38 por pessoa (para pessoas com mais de 12 anos) e por R$25 para crianças de 3 a 12 anos.

Desta vez tiramos do nosso roteiro todos os passeios pagos, e procuramos aproveitar as atrações turísticas gratuitas de Gramado e Canela. O objetivo deste post é mostrar que há bastante o que fazer sem gastar sequer um tostão.

Na sexta-feira, dia em que chegamos em Gramado, não tivemos tempo para passear muito, e o único lugar que visitamos foi a loja e fábrica de chocolates Prawer, que como grande parte de tudo em Gramado, fica localizado na Avenida das Hortênsias. A fábrica é aberta para visitação somente em dias de semana, e em horário reduzido (das 09h às 11h30 e das 14h às 16h). O trajeto é rápido e abrange todo o processo de fabricação do chocolate, deste a mistura das matérias primas até o despacho das mercadorias. Não é permitido tirar fotos e nem filmar dentro da fábrica, portanto fiquem com algumas fotos do exterior e do interior da loja:

DSC09408 DSC09417 DSC09412 DSC09413 

DSC09416

Após fazer o check-in no Hotel Laghetto Vivace (que será assunto do nosso próximo post), demos uma descansada e saímos para o centro de Gramado, onde tiramos fotos do Palácio dos Festivais (onde acontece o Festival de Cinema) e da Igreja Matriz da cidade:

DSC09425 DSC09426

 

No sábado pela manhã fomos até Canela. No caminho paramos no Belvedere de Gramado, onde se tem uma bela vista do Vale do Quilombo:

DSC09456 DSC09458 

DSC09459

 

Em Canela o ponto turístico que você tem a obrigação de visitar é a Igreja Matriz e seus arredores:

DSC09481 DSC09484 DSC09488 DSC09489 DSC09500 DSC09502

 

Um outro lugar gratuito e pouco conhecido é o Parque Laje de Pedra, que fica localizado dentro de um condomínio particular, porém o mesmo é aberto para a população em geral. O que impressiona são as residências de alto padrão existentes por lá:

DSC09509 DSC09559 DSC09564 DSC09566

Perto do hotel que também fica dentro do condomínio, tem-se outra visão do Vale do Quilombo, também muito bonita:

DSC09514

 

Após voltarmos para Gramado, fomos no Le Jardin Parque de Lavanda, que fica na RS-115 e segundo o site oficial é:

Situado na entrada da cidade de Gramado, numa propriedade de 3,5 ha, com diversas plantas exóticas e espécies inéditas de lavanda no Brasil, apresenta a seus visitantes além de um belíssimo jardim, uma loja temática, estufas de produção de flores e um pequeno café.

O parque atualmente se dedica a divulgação da lavanda e seus benefícios terapêuticos, ornamentais e culinários. Atua igualmente na valorização dos jardins naturais, fomentando sua cultura, técnicas e artes a eles relacionadas.

É um passeio agradável e que dura cerca de meia hora, e que rende algumas belas fotos:

DSC09572 DSC09573 DSC09578 DSC09579 DSC09581 DSC09586 DSC09587 DSC09589 DSC09592 DSC09594 DSC09595 DSC09599 DSC09625 DSC09626 DSC09627

Voltando um pouco mais para o centro de Gramado, um dos pontos turísticos mais conhecidos de lá é o Lago Negro, onde é possível dar uma boa caminhada em seu torno respirando o ar puro do local, além de comprar roupas de inverno nas tendas dos ambulantes que ficam por ali:

DSC09639 DSC09642 DSC09646 DSC09655 DSC09666

Bem pertinho do Lago Negro uma atração recentemente inaugurada é a Alemanha Encantada, que é bem fraquinha. Caso você queria subir na Torre ali disponível, onde se tem uma boa visão do Lago Negro, você pagará R$10 por pessoa. Há também um “Biergarten” com um restaurante.

DSC09669 DSC09671 DSC09673 DSC09682

Bem próximo ao centro de Gramado está localizada a Igreja do Relógio:

DSC09688 DSC09690

 

No final da tarde de sábado voltamos à Igreja Matriz para mais algumas fotos, onde também está localizada uma Fonte do Amor Eterno, onde você poderá eternizar o seu amor com seu companheiro comprando um cadeado para fixar nas grades da fonte. Do outro lado da rua também está a mais famosa rua de Gramado: a Rua Coberta (última foto da sequencia abaixo), recheada de ótimos restaurantes.

DSC09698 DSC09700 DSC09705 DSC09709 DSC09713 DSC09722 DSC09729 DSC09725

Para finalizar nossos passeios, ainda passamos no domingo pela manhã no Lago Joaquina Rita Bier, onde acontece anualmente o famoso Natal Luz da cidade:

DSC09746E assim concluímos este post, que teve como principal objetivo mostrar que você pode aproveitar muito bem as cidades gaúchas de Gramado e Canela sem gastar um mísero tostão. É claro que há uma série de parques temáticos e outros lugares pagos interessantes para se visitar, mas este não era o foco desta nossa viagem. Esperamos que tenham gostado!

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>