Viagem Bali (Indonésia) – Vida, Costumes e Crenças

A cultura e o dia a dia em Bali é muito diferente da nossa e em um simples passeio de carro podemos observar muitos detalhes interessantes. Em um de nossos passeios tivemos um motorista bastante jovem, alegre e viciado em tatuagens. Ele nos mostrou e nos explicou muito sobre os costumes balineses. De longe ele foi o nosso melhor motorista, pois nos mostrou o lado de Bali que os turistas pouco conhecem.
Um detalhe interessante sobre o nosso motorista é que ele tinha um alargador na orelha, onde ele guardava o cigarro (por sinal os balineses fumam muito).
DSC03297Em Bali é costume as famílias morarem juntas (pais, filhos, irmãos) como se fosse um pequeno vilarejo, mas cada um tem sua própria casinha (que possui somente um quarto e uma varanda). A casa dos pais, que é a casa principal, geralmente fica do lado direito do terreno, as outras casas ficam espalhadas no restante do terreno. Na parte de trás do terreno fica uma única (precária) cozinha que é utilizada por todos da família.
DSC03279 DSC03280 DSC03281 DSC03289 DSC03291 DSC03292
Existe um templo em cada canto do terreno, além do templo principal. E ao lado do templo principal existe um local reservado para a preparação das cerimônias. Como eles possuem uma grande quantidade de arroz (nas plantações de arroz o dono do arrozal chama os moradores do vilarejo para ajudar na colheita e então dá uma certa quantia de arroz como pagamento) existe também uma casinha para armazenamento do arroz. Essa casinha tem também seus cuidados especiais para que os deuses abençoem o arroz ali guardado.
DSC03282 DSC03293
Para qualquer direção que você olhar em Bali você irá encontrar um templo, muitas vezes um está ao lado do outro. E
todos os templos estão bem cuidados e enfeitados. Os templos são divididos em:
Templos de Família: são os templos menores e são frequentados apenas pela família. Está localizado no próprio terreno da familia, ao lado das casas. Quando possuem detalhes com muito ouro significa que a familia possui riquezas.
DSC03243 DSC03248
Templos da Comunidade/Vilarejo: são templos um pouco maiores e podem ser frequentados por todos da comunidade.
DSC03240Templos Públicos: são os templos maiores e podem ser frequentado por qualquer balinês. Um exemplo de templo público é o Tanah Lot.
DSC03505 DSC03115 DSC01233
Os templos possuem uma entrada (olhando o templo de frente fica no lado esquerdo) e uma saída (olhando o templo de frente fica no lado direito). No meio há mais uma entrada/saída que é somente para os deuses, pessoas não podem passar. Perto do templo da comunidade é costume enfeitar uma grande árvore com um sarong preto e branco (representando o bem e o mal) e uma faixa amarela por cima do sarong. Esta árvore é chamada de Holy Tree, que é uma árvore abençoada e que leva os maus espíritos para longe.
DSC03253
Turistas não podemos entrar nos templos, mesmo se estivermos vestidos com sarongs. O máximo que podemos chegar é até aos portões de entrada e saída. Mulheres menstruadas e bebês com menos de 12 dias também não estão permitidos a entrar nos templos.
Descobrimos por lá também que a briga entre galos é permitida e legal somente em determinadas cerimônias, que ocorrem aproximadamente 5 vezes ao ano. Porém ela é realizada também em eventos ilegais e as apostas chegam a ser 10 vezes maiores dos que em eventos legais. Se a policia descobrir que há uma briga de galo ilegal, dentro do templo ela não pode tomar nenhuma ação, mas quando os apostadores saem do templo, a policia pode recolher o dinheiro das apostas. Vimos muitos galos presos em uma pequena jaula e acabamos descobrindo que isso é para deixa-lo estressados para quando saírem de lá estarem dispostos a destruir o outro galo.
bali-ubud-cock-fight-cages COCK_FIGHT
É admirável como eles levam a religião a sério (eles são Hindus). A quantidade de oferendas que são realizadas durante o dia muito grande. Essas oferendas são chamadas de Canang Saris que são feitas em pequenas cestas de folha de palmeira e preenchidas com algum alimento (arroz, bolacha) flores, incenso e uma moeda. Em alguns vimos também que tinha cigarros.
canang sari canang sari2
São feitas três cerimonias de oferendas por dia (de manhã, meio dia e a noite) e quem é responsável por fazer as oferendas é a mulher. Oferendas no alto são para os espiritos bons e oferendas no chão são para espiritos maus. Quando andar na rua tome muito cuidado para não pisar ou chutar alguma oferenda, pois muitas vezes eles colocam no meio da calçada ou na entrada dos restaurantes, mercados e lojas.
Depois que casam, as mulheres não podem mais trabalhar fora por conta da preparação das cerimônias. As mulheres que trabalham fora, como em restaurante por exemplo, não são casadas e ainda moram com a mãe. Neste caso quem faz as cerimonias é a mãe.
Os homens não fazem as oferendas, então eles sempre precisam de alguma mulher para cuidar deles e fazer as oferendas. Para os casados quem cuida é a mulher e para os solteiros é a mãe, avó, irmã. Se não tiver ninguem, a namorada passa a morar com o rapaz para cuidar dele e fazer as oferendas.
Em Bali é a mulher que escolhe o namorado, mas é o homem quem banca toda a cerimônia de casamento. E segundo o nosso motorista viciado em tatuagens, os homens com peles mais claras são os mais atraentes, visto que por lá praticamente todos são mais morenos.
Ele nos explicou também que é possível identificar o estado civil da mulher pelo cabelo. Quando a mulher está com o cabelo solto ela é solteira, quando está com rabo de cavalo ela está namorando e quando está com um coque ela é casada. Os homens são bem mais difíceis de identificar se é casado ou não, pois eles não usam aliança ou qualquer outra coisa que possa diferenciar.
Descobrimos também que os bebês só podem tocar o chão quando atingirem 210 dias de vida, onde é feita uma cerimônia reunindo toda a família e o bebê é apresentado ao mundo impuro. Nesta cerimônia o bebê se torna humano e pode tocar o chão, até então ele era considerado como uma reencarnação de algum ancestral e não como humano.
Como os balineses acreditam em reencarnação, quando um balinês morre ele é cremado. Para eles quando o morto é cremado, sua alma é liberada e é capaz de prosseguir sua viagem para o céu depois de sua reencarnação, sendo apenas um começo para um mundo diferente.
cremation1 Ngaben Ceremony, Bali, Cremation
Como para realizar a cremação é realizada uma grande cerimonia, as familias que não possuem dinheiro enterram o morto e então quando conseguirem juntar o dinheiro eles realizam a cerimonia de cremação. Na Monkey Florest existe um templo de cremação que pode ser utilizado pela comunidade, e perto deste templo estão enterrados apenas pessoas que morreram em 2014. Os que morreram antes de 2014 já tiveram a sua cerimonia de cremação.
DSC01944
Para os balineses a cerimonia de cremação é importante, porque durante o ano ocorre o festival Galungan (são 10 dias de festas), onde eles acreditam que os espiritos dos ancestrais que foram cremados voltam até a terra para visitar seus antigos lares e se juntar às festividades.  No décimo dia do Galungan acontece também uma outra festa, que é chamada de Kuningam, que é o dia que os espíritos dos ancestrais retornam para o céu.
galungan1 galungan2 galungan3
Nosso motorista contou que ele é a reencarnação da avó dele. Os espiritos sempre irão reencarnar na mesma familia e no sexo oposto.Os balineses veneram a trindade tradicional hinduista: Brahma (É o criador do universo), Shiva (É o poder de destruição ou transformação) e Vishnu (É o poder de manutenção do universo), mas para o hinduísmo balinês a divindidade suprema, o deus de todos os deuses é o Sang Hyang Widhi Wasa. É muito comum você encontrar balines com uma pulseira de três fitas de cores diferentes entrelaçadas (pelo que eu me lembro é preto, branco e vermelho), que significa a proteção dos três deuses.
Outro fato interessante é que os balineses tem seus nomes conforme ordem de nascimento. O primeiro filho poderá se
chamar Wayan, Putu ou Gede, o segundo filho poderá se chamar Kadek ou Feito, o terceiro filho poderá ser Nyoman ou Komang e o quarto filho será Ketut. Se na família tiver o quinto filho, volta para as mesmas opções de nome do primeiro filho.
Esperamos que tenham gostado deste post cultural! Com certeza eles são bem diferentes de nós brasileiros, porém é de admirar-se seus costumes e crenças!

One thought on “Viagem Bali (Indonésia) – Vida, Costumes e Crenças

  1. muito show esta parte religiosa dos Balineses………parabens Aline ………..vlw

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>