Puerto Varas (Chile) – A badalada “praia” chilena

Olá pessoal,

Fechando nosso roteiro de cidades do Chile, a última delas visitada foi a badalada “praia” (de lago, é claro) de Puerto Varas, que fica do lado de Puerto Montt, lá do início da nossa viagem. Colonizada por alemães no século XIX, a cidade com 40 mil habitantes, não tem contato com os oceanos, e sim com o Lago Llanquihue, o segundo maior do país.

Cansados de tanta chuva, resolvemos sair cedo da nossa hospedagem em Valdivia, logo às 07h, para aproveitar o dia de sol que estava pintando pela previsão do tempo. No caminho as já tradicionais fotos de rodovias:

DSC09777 DSC09779 DSC09783 DSC09786 DSC09791

Chegamos em Puerto Varas logo às 10h, e chegando lá fomos direto para a Igreja Sagrado Coração de Jesus, que tem muitos detalhes germânicos em sua arquitetura:

DSC09830 DSC09835 DSC09836

De lá já partimos para o pequeno Parque Philippi, que lembra bastante os Cerros de Santiago, ou seja, pequenos mirantes. Você sobe um pequeno trecho de carro e logo terá uma vista privilegiada da cidade, com algumas árvores no caminho, é verdade, mas mesmo assim a visão ainda é muito bonita. Lá em cima também existe uma cruz gigante e pistas para andar de bicicleta no meio das árvores.

DSC09804 DSC09806 DSC09810 DSC09811 DSC09813 DSC09814 DSC09819 DSC09820

Como nossa entrada do apartamento do Airbnb era somente às 14h, de lá fomos até o Monte Calvário, um pequeno mirante também localizado na parte mais central da cidade e bem próximo ao hospital. A caminhada até o topo é leve e rápida. Confiram fotos de lá:

DSC09842 DSC09843 DSC09844 DSC09848

Do Monte partimos para a bonita e comprida orla da cidade. São alguns quilômetros de extensão, com uma falha grave em nossa opinião: a calçada é muito curta e duas pessoas já não passam sem dar uma desviada. Imagine então passear com um carrinho de bebê por lá!

DSC09855 DSC09858 DSC09861 DSC09863 DSC09864 DSC09865 DSC09866 DSC09869 DSC09871 DSC09875 DSC09876 DSC09878 DSC09881 DSC09884

Para não dar sopa pro azar e aproveitar o bom tempo, almoçamos, deixamos as bagagens no nosso apartamento, descansamos alguns minutinhos e então partimos para a cidade vizinha Frutillar, muito conhecida pelo festival de música que ocorre anualmente. Inclusive os pontos de ônibus possuem uma construção no mínimo peculiar:

DSC00027

Frutillar possui também uma extensa orla para caminhar, onde os principais destaques são um deck grande e o imponente Teatro del Lago, que é onde acontece o evento anual Semanas Musicales.

DSC00004 DSC00015 DSC00017

Reparem no estilo germânico das construções nestas demais fotos da cidade:

DSC00002 DSC00010 DSC00011 DSC00014 DSC00020 DSC00021 DSC00023 DSC00025 DSC00028 DSC09983 DSC09999

Ah, antes de fechar este primeiro dia em Puerto Varas, não podemos deixar de mencionar a agradável área que existe ao lado do Supermercado Jumbo da cidade, onde há um pequeno lago com alguns patos, gansos e animais similares, que deixaram o Bernardo bastante animado:

DSC09890 DSC09891 DSC09893 DSC09895 DSC09896

No nosso segundo e também último dia em Puerto Varas, iniciamos o dia indo ao Senda Romahue, distante cerca de 16 quilômetros de Puerto Varas, e que é uma espécie de reserva ambiental particular onde animais são recuperados para serem recolocados a vida selvagem somente quando estiverem 100% recuperados. O passeio deve ser marcado com antecedência, algo que não fizemos. Chegando lá, o senhor que é o responsável pelo local foi dar uma olhada para verificar se o passeio estava disponível (não havia mais nenhuma alma visitando o local). Depois de alguns minutos ele voltou informando que uma funcionária iria nos acompanhar e que seria sim possível fazer o passeio.

O passeio se inicia em pequenas jaulas onde estão alguns animais como pássaros, corujas e outros:

 DSC00052 DSC00053 DSC00057 DSC00058 DSC00059 DSC00067 DSC00068

Depois vamos para a área externa e que contém os principais e maiores animais de lá: três pumas, além de alguns cachorros do mato.

DSC00083 DSC00090

DSC00085 DSC00086

O trecho entre as jaulas e o local dos pumas tem outros animais mais comuns com a natureza como plano de fundo:

DSC00040 DSC00044 DSC00047 DSC00048 DSC00049 DSC00051 DSC00070 DSC00071 DSC00072 DSC00078 DSC00079 DSC00091 DSC00093

O preço do passeio que é um pouco salgado: 12 mil pesos por pessoa, ou seja, cerca de R$60 na cotação da época. Para um passeio que dura cerca de uma hora, achamos que o valor cobrado é um pouco alto.

No caminho de volta ainda presenciamos um bezerro recém nascido sendo cuidado por sua mãe:

DSC00100 DSC00101

Voltamos para Puerto Varas, almoçamos no Matt’s Burguer, uma espécie de torre gigante de batata frita, porém com raros pedaços de carne. Ah, falando um pouco de alimentação em Puerto Varas, se prepare para esvaziar a carteira: os lugares são requintados e cobram valores consideráveis pelos pratos. Por este motivo acabamos comendo bastante lanche e fomos três vezes ao Matt’s Burguer, porém mesmo assim cada refeição saía em torno de R$40 por pessoa (com as bebidas).

DSC00132

De lá partimos para os Saltos del Petrohue (em alguns sites consta como Cataratas del Petrohue, mas é até uma afronta chamar o local de Cataratas), localizado a cerca de 60 quilômetros de distância. A entrada custa 12 mil pesos chilenos (cerca de R$60). O local possui três trilhas que você pode fazer, a principal que tem a melhor estrutura e foi a que fizemos com o Bernardo, e mais duas alternativas, que passam por lugares menos destacados, como a pequena cachoeiras das fotos abaixo. 
O local possui uma excelente infra-estrutura, com banheiros, lojas e até uma pequena lanchonete onde você pode comprar algo para comer ou tomar. Ficamos por lá cerca de 1 hora e meia, e a única trilha que deixamos de lado foi a maior, porque também estava começando a chuviscar. Ah, há um passeio estilo o “Macuco Safari” das Cataratas aqui de Foz, e chega bem perto das pequenas cachoeiras do complexo, mas acabamos também não fazendo.

DSC00162 DSC00164 DSC00173 DSC00180 DSC00182 DSC00188

 

Na volta para Puerto Varas belas paisagens renderam belas fotos, incluindo algumas lhamas que encontramos no caminho:

DSC00034 DSC00035 DSC00211 DSC00212 DSC00214 DSC00216 DSC00199 DSC00200 DSC00203

Fechamos nosso segundo dia de passeios no Museo Pablo Fierro, que fica localizado no meio da orla de Puerto Varas. O museu é basicamente composto por artigos (a grande maioria antigos) que o próprio Pablo Fierro foi coletando durante sua vida. O artista local passa o dia dentro do museu (ele mora em Puerto Montt) e ganha a vida vendendo pinturas que ele mesmo faz, visto que para entrar no museu não é cobrada entrada, apenas uma contribuição espontânea.

Falamos durante alguns minutos com ele, e uma história interessante que ele nos contou é que quando era pequeno sempre dizia para sua mãe que queria entrar dentro do “cuco” da casa. Para realizar seu sonho, ele construiu no museu um grande “cuco” com uma porta, e pôde enfim realizar seu sonho.

DSC00230 DSC00232 DSC00233 DSC00235 DSC00237 DSC00240 DSC00241 DSC00239

Depois de pegar tanta chuva em Pucón e Valdívia, finalmente pegamos um tempo de razoável para bom no Chile. Aproveitamos muito a cidade de Puerto Varas, e com certeza recomendamos ela para todo mundo que for visitar o sul do Chile. Acreditamos que o tempo que ficamos foi o ideal, ou seja, não reserve mais do que dois dias por lá. Ah, não comentamos, mas a cidade possui uma excelente vista do Vulcão Osorno, como acabamos não pegando o tempo sem nuvens no céu, o máximo que conseguimos ver do vulcão foi o que está ilustrado na foto abaixo:

DSC09999

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>