Valparaíso e Viña del Mar – Tradicional bate e volta para quem vai a Santiago

Olá pessoal,

Fechando as cidades que visitamos no Chile, hoje falaremos do passeio que fizemos até Valparaíso e Viña del Mar, as praias que estão a apenas 120 quilômetros da capital Santiago. O caminho até lá é extremamente tranquilo e praticamente todo em pista duplicada.

DSC00420 DSC00423

No caminho, principalmente na região do Vale do Casablanca, existem inúmeras vinícolas que também podem fazer parte de seu roteiro na sua viagem tranquilamente. Porém atente-se a um detalhe importante: as mais visitadas trabalham com visitas agendadas, e caso você não agende previamente corre o risco de acontecer justamente o que aconteceu conosco: chegamos lá próximo das 10h e o próximo tour com agendamento com vaga era somente no final da tarde.

A vinícola que tentamos ir foi a Casas del Bosque, uma das mais requintadas da região. Como o nosso tour falhou miseravelmente, apenas ficamos um tempo lá tirando algumas fotos:

DSC00428 DSC00430 DSC00432 DSC00433 DSC00434 DSC00436 DSC00442 DSC00443 DSC00448 DSC00449 DSC00450 DSC00451 DSC00452 DSC00455

Na ida também há um grande conglomerado de lojas do estilo outlet (nome do local: Arauco Premium Outlet Curauma). Aproveitamos o local para almoçar, mas passeamos um tempo nas lojas e não encontramos nada que valesse muito a pena. Há cerca de trinta lojas dentro do conglomerado.

arauco-premium-outlet-valparaíso 2017-10-28

Chegamos em Valparaíso após o almoço e estacionamos o carro no no Hotel Ibis, localizado praticamente em frente à Praça Sotomayor, a mais conhecida da cidade (assim como em todo Chile, a cobrança era por minuto). No meio da praça fica um dos pontos turísticos mais conhecidos, o Monumento a los Heroes de Iquique:

DSC00463 DSC00466 DSC00468 DSC00470 DSC00472 DSC00473 DSC00474 DSC00475

Saímos da praça um pouco inseguros com movimentações estranhas, com a sensação de que seríamos assaltados a qualquer minuto. Nosso objetivo era chegar até o Cerro Concepción através dos famosos Ascensores da cidade, porém para nosso azar eles estavam desativados. E no caminho que fizemos para chegar até o ascensor a sensação de insegurança só aumentou, o que fez a gente desistir de passear a pé por lá e voltar para o carro. No trajeto ainda deu para tirar algumas fotos:

DSC00477 DSC00482 DSC00486 DSC00487 DSC00488 DSC00489 DSC00492 DSC00493 DSC00494 DSC00495 DSC00499 DSC00500 DSC00502

Ainda deu tempo de dar uma volta nas lojinhas de souvenirs que ficam em frente a praça, do outro lado da rua, na frente do porto.

DSC00504 DSC00506 DSC00509 DSC00513

De lá voltamos para o carro e decidimos dar uma volta de carro mesmo em alguns pontos mais altos da cidade. Depois do GPS nos enviar para uma rua que foi ficando cada vez mais estreita até não ter mais como passar o carro, desistimos de passear por lá e rumamos a Viña del Mar.

DSC00516 DSC00517 DSC00521 DSC00523 DSC00525 DSC00527 DSC00528

Em Viña del Mar a estadia também não foi muito duradoura. Paramos o carro na Avenida Marina, que liga as duas cidades, próximo a alguns pontos turísticos conhecidos, como o Reloj de Flores e o Castillo Wulf. Apesar de pararmos na rua pública, haviam guardadores de carros “oficiais”, que nos abordaram da seguinte forma:

- Guardador: “Quanto tempo vocês vão ficar por aí?”

- Nós: “Não sabemos, acredito que no máximo duas horas”

- Guardador: “OK, então pague 2000 pesos (cerca de R$10)”

Caminhamos no grande calçadão por cerca de uma hora, parando nos pontos turísticos para algumas fotos. Interessante também notar o restaurante em formato de navio que abrigava também alguns pelicanos em seu telhado, conforme as fotos a seguir:

DSC00529 DSC00532 DSC00533 DSC00535 DSC00536 DSC00538 DSC00540 DSC00544 DSC00549 DSC00550 DSC00553 DSC00556 DSC00561 DSC00565 DSC00569 DSC00572 DSC00573 DSC00576 DSC00579 DSC00583

Antes de voltarmos a Santiago, ainda demos uma parada no Palacio Rioja, que não cobra a entrada para visitar seu interior, que possui uma arquitetura belíssima, uma mostra de quadros e uma loja de souvenirs. Porém na hora que chegamos lá já não dava mais para entrar no Palacio, porém ainda deu tempo de tomar um café na cafeteria que funciona no local a um preço relativamente baixo pelo local e tirar algumas fotos:

DSC00589 DSC00591 DSC00593 DSC00600

No caminho de volta ainda paramos em frente ao Museu Fonck, onde há uma estátua dos famosos Moai:

DSC00602 DSC00603

E com esse post finalizamos o nosso relato das cidades que visitamos no Chile. Apesar de ter construções muito bonitas e sobretudo coloridas, ficamos um pouco decepcionados com Valparaíso, principalmente com relação a insegurança que tivemos andando por lá. Viña del Mar lembra bastante a uruguaia Punta del Leste, e achamos muito mais agradável passear por lá, mas não podemos deixar de recomendar que você visite ambas as cidades ao ir para a capital Santiago, principalmente pela pequena distância.

Os próximos posts falarão um pouco mais de nossas hospedagens no Chile, aguardem!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>