Cabañas Raíces de Pucón – Pucón (Chile)

Olá pessoal,

Hoje falaremos do local onde mais ficamos por dias consecutivos em nossa viagem ao Chile. Ou melhor, onde seria a hospedagem que mais ficaríamos se não fosse um pequeno imprevisto que aconteceu na última diária (falaremos um pouco mais ao final deste post).

Por ser uma cidade badalada, encontrar hospedagens mais em conta em Pucón não é das tarefas mais fáceis. Acabamos fechando as quatro diárias com as Cabañas Raíces de Pucón, onde pagamos US$52,50 pela diária (na cotação da época algo em torno de R$170) para três pessoas + um bebê.

As cabanas se encontram um pouco afastadas do centro de Pucón (cerca de 16 quilômetros), mas como estávamos com carro alugado isso não foi nenhum problema para nós, pois caso contrário você terá problemas até mesmo para se alimentar. O dono da pousada mora em um dos chalés do local e é bastante prestativo, sempre tentando ajudar ou dando dicas de passeios. Inclusive em um dos dias ele nos ensinou como acendia a lareira.

A nossa cabana era constituída por dois quartos, sendo um de casal e outro com duas camas de solteira. A sala (com televisão por satélite) era conjugada com a cozinha, que continha o padrão: fogão, forno e geladeira. O banheiro era equipado com uma banheira, além da famigerada cortina de box. Ao lado de fora das cabanas havia uma piscina, mas certamente não era usada nesta época do ano, pois fazia muito frio. Entre a sala e a cozinha ficava a lareira, que foi necessária em todas as noites que estivemos por lá.

DSC09271 DSC09272 DSC09273 DSC09274 DSC09275 DSC09276 DSC09277 DSC09280

Como falamos no início do post, era pra termos ficado nestas cabanas por 4 noites, mas no início do último dia completo que passaríamos em Pucón, encontramos uma pequena aranha no banheiro. Até aí tudo bem, só que minutos depois encontramos uma segunda aranha dentro de um dos brinquedos do Bernardo. Prontamente optamos por cancelar a última diária, e então fomos falar com o dono do local.

Chegando lá, ele já estava indo pegar o “SBP” para matar as aranhas, mas então comentei que a Aline tinha alergia com venenos (e aranhas também), e então ele concordou em cancelar a última diária, devolvendo 60% do valor já pago. Enquanto conversávamos ele bem tranquilamente falou que estas aranhas não fariam nada, e que elas só andavam pelo chão da casa. Voltando à cabana para arrumar as bagagens, em menos de cinco minutos me deparo de cara com uma terceira aranha, esta em cima da pia da cozinha. E para fechar ainda encontramos uma quarta aranha dentro de nosso quarto.

A explicação mais plausível que nos foi dada é que devido à quantidade de chuva dos dias em que ficamos por lá, as aranhas acabam procurando abrigo em lugares mais secos, e como as cabanas ficavam praticamente no “meio do mato”, o local mais perto para elas era junto aos hóspedes do local, rsrsrs.

Um outro detalhe importante é que por ser mais afastado do centro de Pucón e ser um local mais “amador”, não havia Internet Wi-Fi por lá, o que pode ser um problema bastante grande para os aficionados pelas redes sociais.

Apesar destes dois probleminhas, recomendamos sem dúvida alguma a pousada, sobretudo pela relação custo-benefício da mesma. Contaremos um pouco mais de como nos viramos com a última diária no próximo post, que falará de nossa hospedagem emergencial no último dia em Pucón.

One thought on “Cabañas Raíces de Pucón – Pucón (Chile)

  1. Pingback: Enjoy Gran Hotel – Pucón (Chile) | ALFA Dicas de Viagens

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>