Tampa, Florida (EUA) – Uma agradável surpresa

Olá pessoal,

Hoje falaremos um pouco mais das 48 horas que passamos na agradável cidade de Tampa, na Flórida. Deixada de lado por boa parte dos turistas que visitam este estado americano, a cidade com pouco mais de 300 mil habitantes tem de tudo um pouco, e pode ser uma ótima alternativa para quem quer um pouco menos de agito do que se encontra nas famosas Miami e Orlando.

Chegamos por lá numa sexta-feira após as 19h, depois de uma cansativa viagem de quase 5 horas saindo de Miami, portanto neste dia apenas saímos para dar uma volta no centro, e como o Bernardo dormiu no caminho, acabamos apenas tirando umas fotos noturnas na Tampa Riverwalk, que nada mais é do que um grande calçadão que circunda o rio da cidade, com alguns hotéis e restaurantes (lá venta bastante).

DSC01231 DSC01235 DSC01236 DSC01237 DSC01238 DSC01239 DSC01241 DSC01244

O dia seguinte foi 100% reservado ao mais famoso parque da cidade (chegamos lá as 10h e saímos somente as 20h): o Busch Gardens, conhecido por suas atrações com muita adrenalina, sobretudo as montanhas russas. Assim como já fizemos nos posts de 2016, recomendamos fortemente que quem for visitar o parque leia o roteiro publicado no blog Vai Pra Disney, pois lá você encontrará todo tipo de informação que achar necessário para organizar seu dia.

Mas vale observar que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, é possível sim visitar o Busch Gardens com criança pequena e fazer com que ela aproveite bastante as atrações do parque, mesmo que as principais possuam restrição de altura.

Um dos destaques do parque é o Serengeti Plain, uma gigantesca área com muito verde e que simula uma Savana Africana, repleta de animais característicos da África. Você pode usar o Skyride (espécie de teleférico) ou o Serengeti Railway (trenzinho) para passar por esta área e ter uma visão ampla dos animais que habitam esta área. Há também alguns animais que ficam em ambientes mais restritos, para chegar neles somente a pé mesmo.

IMG_2383 IMG_2384 IMG_2385 IMG_2391 IMG_2395 IMG_2399 IMG_2411 IMG_2420 IMG_2428 IMG_2431 IMG_2434 IMG_2439

Perto desta área da Savana, há também um grande viveiro de pássaros, onde você pode comprar uma espécie de líquido (US$5 o potinho) e ter uma experiência única de ver os pássaros pousarem em seus braços e tomarem do líquido tranquilamente:

IMG_2453 IMG_2458 IMG_2461 IMG_2467

Há por lá também uma área feita exclusivamente para as crianças se divertirem, repleta de atrações voltadas especialmente para elas. O atrativo principal é a Wild Surge & Treetop Trails, um enorme playground com inúmeras atividades para os pequenos:

IMG_2471 IMG_2473 IMG_2474

Com relação as demais atrações do parque, recomendamos fortemente mesmo a leitura do post do Vai Pra Disney, mas com certeza as montanhas russas são espetaculares! Para quem curte uma adrenalina, definitivamente e obrigatoriamente deve incluir uma visita ao Busch Gardens, pois não irá se arrepender!

IMG_2487 IMG_2558 IMG_2548 IMG_2546 IMG_2522 IMG_2492

Finalizando nossa estadia em Tampa, o domingo foi reservado para três passeios: Clearwater Marine AquariumZooTampaThe Florida Aquarium. Aqui vale falar um pouco mais do Tampa City Pass, uma espécie de “passaporte” que você adquire de forma online e fará você economizar cerca de 50% no valor total. Pagando US$109 este ingresso lhe permitirá entrar no Busch Gardens, nas três atrações citadas neste parágrafo e ainda a uma quinta atração, que você poderá optar entre o Museum of Science and Industry ou o Chihuly Collection (por falta de tempo acabamos pulando esta quinta etapa). Vale lembrar que somente o ingresso do Busch Gardens você já iria pagar quase US$80.

Clearwater Marine Aquarium

Situado em Clearwater, cidade vizinha a Tampa, não espere encontrar neste local inúmeros aquários com peixes das mais variadas cores. O local tem como seu principal objetivo a recuperação de animais incapazes de voltarem ao seu habitat natural, e é famoso sobretudo por abrigar uma das “estrelas” de Hollywood, o golfinho Winter, protagonista do filme de mesmo nome.

O caminho até o aquário é bastante bonito, registrado nas imagens abaixo:

DSC01254 DSC01259 DSC01264 DSC01267

Para estacionar no prédio oficial da atração, paga-se US$10. Como havíamos adquirido o Tampa City Pass, nossa entrada foi liberada diretamente no portão da atração (o ticket individual sai por US$25), sem necessidade de passar pela bilheteria (aliás, tivemos que passar na bilheteria para validar e pagar o estacionamento).

Logo após a conferência do ticket, você acabará caindo na loja do aquário. De lá prosseguimos para uma área onde você pode encostar em arraias e posteriormente num aquário gigante que estava com dois mergulhadores dentro. Era possível interagir com eles através de “quadros negros”, onde o pessoal questionava/comentava algo com eles e eles respondiam de forma muito divertida.

DSC01268 DSC01270 DSC01273 DSC01277

De lá já saímos para a área externa do aquário, onde há uma pequena piscina onde eles comentam um pouco mais do trabalho de recuperação, sobretudo dos golfinhos, e há uma pequena e bem rápida apresentação do golfinho Nicholas, o mais novo hóspede de lá. Essa apresentação ocorre em alguns horários durante o dia, mas diríamos que é bem tímida.

DSC01278 DSC01279 DSC01280 DSC01281 DSC01284 DSC01285 DSC01286 DSC01290 DSC01294 DSC01298

Pouco depois voltamos para a parte interna do aquário, onde pudemos ver o Winter e a Hope, os dois outros golfinhos que moram lá. Há também uma outra pequena área, esta com alguns pequenos aquários e um outro onde você pode tocar em estrelas do mar e outros pequenos animais do mar.

DSC01301 DSC01304

DSC01310 DSC01312

Nossa estadia no Clearwater Marine foi de aproximadamente 1 hora. Pudemos ver tudo com calma e fomos bem recepcionados por todos os funcionários, que estampavam felicidade nos rostos.

ZooTampa

De lá saímos para o Zoológico de Tampa, localizado próximo da área central da cidade. A entrada custaria US$34, mas como estávamos com o Tampa City Pass, nem pela bilheteria passamos: entramos direto no zoológico após validar o QRCode na catraca de entrada. O zoológico é muito bem organizado e separado em cinco grandes seções: Asia, Florida, Primatas, África e Wallaroo, esta última inteiramente dedicada aos pequenos.

Você não encontrará nada muito criativo ou diferente neste zoológico (exceto a área dedicada às crianças) do que em qualquer outro em qualquer parte do mundo. As fotos abaixo mostram um pouco mais do local. Destaca-se a impecável limpeza de todas as áreas.

DSC01322 DSC01324 DSC01327 DSC01328 DSC01331 DSC01346 DSC01348 DSC01354 DSC01369 DSC01370 DSC01371 DSC01372 DSC01373 DSC01375 DSC01377 DSC01379 DSC01381 DSC01382 DSC01387 DSC01391 DSC01397

Com relação a Wallaroo, a área toda dedicada aos pequenos, se sobressai um pequeno “parque aquático” com alguns chafarizes e outras espécies de chuveiro. Apesar da temperatura não estar muito elevada (faziam 25º C), deixamos o Bernardo fazer a festa. Como vocês poderão observar nas fotos abaixo, ele curtiu bastante. Para os papais preocupados, há banheiros logo ao lado da atração, onde você poderá trocar a roupa de seu filho com tranquilidade após o banho.

DSC01398 DSC01400 DSC01403 DSC01405 DSC01406 DSC01411 DSC01412 DSC01413 DSC01417 DSC01420

Ficamos cerca de duas horas no zoológico, mas acabamos fazendo a parte final meio que na correria, pois teríamos que ir ainda a última atração do dia, o Florida Aquarium, que apesar de ficar próximo, estava prestes a fechar suas portas.

The Florida Aquarium

Nossa última parada do corrido domingo foi no The Florida Aquarium, onde também entramos com nosso Tampa City Pass (os ingresso variam de US$28 a US$33, dependendo do dia da visita). Ao contrário das atrações principalmente aqui do Brasil, o horário de fechamento do parque não é para a entrada, e sim para você sair do local mesmo (ou seja, se você entrou lá as 16h54 e o horário de fechamento é as 17h, você terá com sorte uns 10 minutos para a visitação, dependendo do humor dos funcionários presentes.

No nosso caso, chegamos cerca de meia hora antes do fechamento do aquário, e com o local praticamente inteiro para nós (havia apenas mais uma família no horário), foi possível visitar todo o local com cerca tranquilidade, mesmo que tenhamos levado apenas cerca de 40 minutos.

Apesar de ser um aquário, há também aves por lá, e havia uma área dedicada para o país Madagascar, com destaque para os suricatos. Falando especificamente dos aquários, você não encontrará nada muito diferente do que encontrará , por exemplo, no AquaRio, onde estivemos em 2017. Peixes das mais variadas cores e tamanhos embelezam o local, e os destaques são os tubarões e um grande peixe (não lembramos do nome) que você verá nas fotos abaixo.

Assim como no Clearwater, há algumas áreas onde você pode tocar em arraias e outros animais do mar. Há também uma pequena área com algumas almofadas e livros infantis, onde a criançada curte bastante.

DSC01421 DSC01423 DSC01426 DSC01427 DSC01428 DSC01434 DSC01443 DSC01445 DSC01446 DSC01447 DSC01455 DSC01457 DSC01459 DSC01461 DSC01464 DSC01465 DSC01468 DSC01476 DSC01477 DSC01479 DSC01482

Como já passavam das 18h e ainda teríamos que ir para Orlando neste dia, finalizamos o nosso passeio dando algumas voltas em ruas próximas ao aquário, indo embora da cidade com um gostinho de “quero mais”. Com certeza é um local que pretendemos voltar caso retornemos à cidade em alguma outra viagem.

DSC01492 DSC01494 DSC01498 DSC01499 DSC01504 DSC01506

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>