Pousada Encontro das Águas – Maragogi (AL)

Olá pessoal,

No feriado de 01 de maio deste ano, acabamos esticando a folga e viajamos para Maragogi, no Alagoas, ficando por lá até o domingo, dia 05. Ainda vamos falar das principais atividades que fizemos por lá, porém optamos por iniciar nosso relato falando um pouco mais da nossa pousada: Encontro das Águas.

Primeiramente, vale explicar o motivo do nome: ela fica localizada ao lado de um rio que desemboca na praia de Peroba, ou seja, exatamente no encontro da água doce com a água salgada.

Como já explicamos detalhadamente neste post aqui, a nossa reserva foi feita aproveitando uma promoção do Submarino Viagens com a Livelo, onde ao invés de desembolsarmos R$1.500 pelas quatro diárias, acabamos pagando apenas R$840, o que resultou numa diária de R$210 para duas pessoas + criança de 2 anos com o café da manhã incluso.

Aproveitando que falamos do café, ele é servido no restaurante da pousada e é bem completo: são vários tipos de pães, frios, doces, e alguns pratos quentes, sendo alguns um tanto curiosos, como batata doce, carne moída e costela de panela (haja estômago para comer isso às 08 da manhã). As bebidas são variadas também, com destaque para a vitamina de abacate, que era uma delícia!

173332410 Sem título

O nosso quarto era próximo da recepção, ou seja, o ponto mais longe da praia (não que isso fosse um problema, afinal eram cerca de 150m até lá). Para chegar até ele era necessário subir uma escada em caracol, um pouco complicado para quem tem muitas malas, mas nada muito absurdo.

O quarto era constituído de duas camas, uma de casal e uma de solteiro, além de um pequeno armário para guardar as roupas, onde também ficava o frigobar, que sempre estava carregado de bebidas. A televisão tinha alguns canais a satélite (cerca de 15). Havia também uma sacada de tamanho razoável, com uma mesa, duas cadeiras e duas poltronas. O banheiro era espaçoso, e a água do chuveiro esquentou normalmente.

193319342 193320171 193319500 59487117

Um dos grandes diferenciais da pousada com certeza eram as áreas comuns. Em diversos pontos haviam poltronas, sofás, áreas para descansar, ou seja, era só escolher o seu cantinho e tirar um tempo para tirar um cochilo ou ler um livro. Além disso eles disponibilizavam espreguiçadeiras que ficavam do lado de fora da pousada com vista para a praia (e lá há um bar onde você podia pedir bebidas e comidas).

Outro ponto incrível é que a pousada, como já dito no início do post, fica na beira da praia. Vale comentar que pela manhã essa proximidade não é tão aproveitada, visto que devido a maré baixa o mar fica a algumas centenas de metros de distância. Mas a tarde as ondas batem praticamente na pousada, tornando a estadia ainda mais completa.

Para as crianças, havia um playground com escorregador, balanço e alguns outros brinquedos. Em alta temporada, a pousada dispõe de recreadora e uma sala com vários brinquedos (incluindo uma pequena cama elástica). Porém, mesmo sem a recreadora, era possível pegar a chave dessa sala assinando um termo de responsabilidade onde você declarava que ficaria com a criança dentro da sala.

Outro atrativo muito utilizado pelos hóspedes era a piscina, que era dividida em três partes: 70% dela era funda, com cerca de 1,50 m de profundidade. Além disso, haviam mais duas opções: uma pequena piscina circular para as crianças, com profundidade de 80 centímetros, e uma área onde havia praticamente apenas um espelho da água, com poucos centímetros de profundidade, ideal para deixar e relaxar.

DSC01938 DSC01939 DSC01940 DSC01943 DSC01944 DSC01945 DSC01946 DSC01948 DSC01949 DSC01950 DSC01951 DSC01952 DSC01954 DSC01961 DSC01968 DSC01998 DSC02177 173332547 173332567 173332705 173333277

Se até aqui você já achou a pousada excelente, o que dizer do restaurante de lá? Como ela ficava afastada do centro de Maragogi (praticamente na divisa com Pernambuco), optamos por fazer praticamente todas as refeições dentro da própria pousada, principalmente após descobrirmos que todos os pratos eram deliciosos. Desde os sanduíches que comemos na primeira noite até pratos requintados com camarões ou então o famoso baião de dois, só temos a elogiar a comida de lá. E o melhor de tudo: os preços eram bastante atrativos. O baião de dois, por exemplo, foi em torno de R$40,00 e serviu a nós três com bastante folga.

A cortesia dos funcionários também é outro ponto positivo para a pousada: todos muito simpáticos e solícitos. Em nossa estadia lá, não temos nada a reclamar, somente elogiar. Antes de viajarmos para lá, nos deparamos com duas críticas bastante comentadas nos sites de reserva, que falavam a respeito do mal cheiro provocado pelo rio ao lado e por problemas com falta de água quente devido aos chuveiros serem abastecidos por energia solar. A questão do chuveiro talvez seja problema em momentos em que a pousada está cheia, pois quanto a isso não tivemos nenhuma ocorrência. Já com relação ao mal cheiro, acreditamos que também dependa da época.

Concluindo, recomendamos com certeza a hospedagem na Pousada Encontro das Águas!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>