Bloukrans Bridge – O maior bungee jump de ponte do mundo

Olá pessoal,

Depois de mais um hiato de mais de dois meses em post, voltamos com mais um post de nossa viagem a África do Sul. Hoje iremos falar especificamente de um dos passeios mais famosos e eletrizantes de quem visita a África do Sul.

Ficamos hospedados em Plettenberg Bay (distante 221 quilômetros de Port Elizabeth) de forma estratégica para uma parada no caminho antes de ir para PE: o salto de bungee jump mais alto de uma ponte do mundo, na Bloukrans Bridge.

Bloukrans Bridge Bungee Jumping

A ponte de Bloukrans é uma ponte em forma de arco localizada próximo ao Nature’s Valley, na região de Western Cape. Fica a 216 metros acima do rio de mesmo nome e tem 451 metros de comprimento, sendo 272 metros de vão.

O grande atrativo de lá e sem dúvida nenhuma o salto de bungee jump, um dos mais conhecidos no mundo. O agendamento deve ser feito online através do site oficial da empresa terceirizada que opera o salto: a Face Adrenalin. Atualmente por conta do COVID-19, as atividades estão suspensas, mas é possível verificar que o preço é de 1.400 rands sul-africanos, algo em torno de R$450 na cotação atual. Vale lembrar que as fotos e o vídeo não estão inclusos neste valor, e podem ser comprados a parte ao final da atividade. O site é bem intuitivo e mostra os horários disponíveis no dia que você desejar.

Eu (Fábio) agendei um dia antes e tinha vagas em praticamente todos os horários.

As recomendações para o salto estão no próprio site, sendo que a mais importante é a chegada uma hora antes do seu horário agendado (no final acaba sendo meio exagerado, creio que eles colocam esse tempo justamente para evitar atrasos). Algumas restrições que valem frisar é a idade mínima para o salto (14 anos) e o peso máximo (150 quilos). Não há limite mínimo ou máximo de altura. Ah, um outro detalhe importante é que eles permitem você pular com uma GoPro, por exemplo, mas não se responsabilizam por eventuais perdas.

Chegando lá, você vai numa área onde alguns atendentes estão disponíveis para confirmar sua reserva, bem como efetuar a cobrança do valor (fotos e vídeos somente após o salto). Aqui eles frisam novamente uma informação importante: estando na ponte, qualquer desistência não fará com que o valor pago seja devolvido, nem mesmo que parcialmente.

Após efetuar o pagamento você vai em outro stand receber os primeiros equipamentos de segurança, onde você já irá conversar com os funcionários que irão de fato ir com você até a ponte. Ali eles já irão lhe dar algumas doses extras de coragem, caso precise. O tempo todo eles buscam incentivar o salto, sem qualquer tipo de piadinha ou gracinha.

Cerca de 10 minutos antes do horário agendado, você inicia uma pequena trilha para chegar até uma plataforma, onde você encontra o pessoal do horário anterior: quem já fez o salto volta em estado de êxtase e você ganha uma dose extra de coragem, rsrs.

Na plataforma você irá fazer uma pequena tirolesa para chegar de fato embaixo do vão central da ponte. Nessa tirolesa eles chamam um por um por uma numeração que você recebe na parte superior de sua mão. Ah, eles também escrevem seu peso (não sei o motivo).

Numeração (22) e peso (88)

Chegando na parte central da ponte, novamente a chamada é individual para o salto de bungee jumping. Há uma pequena televisão mostrando vídeos de outros saltos, e confesso que ali a espera é dolorida. Sobretudo no meu caso, que acabei sendo o penúltimo dos oito ali presentes.

Um pouco da minha coragem se esvaiu a partir do momento que um dos ali presentes desistiu de saltar quando estavam colocando os equipamentos finais de segurança. Depois de muita conversa, os funcionários o convenceram novamente a pular, porém ao chegar na parte final, antes do salto, o rapaz quis desistir novamente e precisou novamente de muita conversa para o convencerem. Não sei se foi coisa da minha cabeça, mas eu vi rolar até um “empurrãozinho de incentivo” para que acontecesse o salto, rsrs.

Quando chegou a minha vez, numa mistura de adrenalina e medo, principalmente para quem nunca havia feito nada parecido na vida, não pensei duas vezes: assim que cheguei na ponta me joguei e abri os braços para sentir uma das sensações mais incríveis da minha vida: um misto de liberdade e êxtase, que passam ao mesmo tempo tão rápido e tão devagar que quando você olha, você já está sendo resgatado. Não tenho dúvidas nenhuma em afirmar que todo mundo ao menos uma vez na vida deve passar por essa experiência. É realmente algo único e indescritível: só sentindo na pele para saber o que é!

Para voltar novamente a terra firme, o caminho é pela ponte mesmo, numa passarela que fica embaixo dela: inclusive este “passeio” também é vendido para os menos corajosos por 200 rands, cerca de R$60.

Ao final da atividade você é encaminhado para a pequena lojinha de lá, onde além de comprar souvenirs, você poderá adquirir as fotos e o vídeo de seu salto (custo: 400 rands (R$120) para disponibilização por link).

Como já comentado anteriormente, RECOMENDO (sim, em caps lock e em negrito) o salto, você com certeza não se arrependerá. Fiquem abaixo com mais fotos e o vídeo do salto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *